Carregando...

Sapato de Croche para Bebê

Sapato de Croche para Bebê

O sapato de crochê para bebê é uma graça e ótima opção de presente para recém nascido. É uma tradição popular e um gesto de carinho muito comum entre familiares e amigos, que desejam demonstrar seus votos de felicidade à nova família que se formou.

 

A procura por eles é tão grande, que muitas mulheres com habilidades manuais encontraram no sapato de crochê para recém nascido uma oportunidade de fonte de renda extra, e passaram a confeccioná-los também para vender, além de oferecê-los como presente ao recém nascido.

 

Com isso, a variedade de modelos de sapatos de bebê em crochê disponíveis no mercado triplicou. Na verdade, o crochê sempre foi uma técnica artesanal utilizada por mulheres de todas as idades por anos.

 

Antigamente, era muito comum mulheres aprenderem trabalhos manuais como parte da educação doméstica. Assim, produziam seus enxovais de casamento e nascimento de seus filhos. Com passar do tempo, o crochê acabou se restringindo um pouco, passando a ser apenas um hobby ou passatempo de poucas mulheres.

 

Quem não teve uma avó na infância que “crochetava” sapatinhos, mantas ou casaquinhos para o nosso enxoval? Sapatinhos de bebê recém nascido de crochê são tão irresistíveis, que a técnica voltou com tudo, transformando linhas e lãs em verdadeiras obras de arte. Além disso, com o avanço das técnicas e materiais hoje disponíveis é possível criar uma variedade infinita de modelos e estilos diferentes.

 

Assim, como ninguém é capaz de resistir a um sapato de crochê para bebê, por que não aprender a fazer o seu próprio sapato de bebê de crochê? Uma oportunidade única, seja para presentear quem você quer bem ou vender para ter uma fonte de renda extra.

A história do crochê e o sapato de crochê para recém nascido

Originário no dialeto nórdico, o termo “Crochê” ou “croché” (do francês crochet), significa gancho, em referência ao formato do bico da agulha que puxa os pontos. Crochê também deriva da palavra medieval francesa “croké”, um instrumento de ferro recurvado usado para suspender ou segurar algo, como um gancho.

 

Mas foi no século XIX, após ter sido bastante difundido, que a expressão “broder au crochet” (“bordar com o gancho”) surgiu na França, traduzindo a técnica. Portanto, o crochê é um trabalho artesanal feito com uma agulha com um gancho em sua ponta, que produz trançados com pontos diferentes capazes de criar diferentes desenhos.

 

Embora não se saiba ao certo quando ou onde surgiu o crochê, historiadores datam os trabalhos desde a pré-história. No entanto, a arte do crochê como conhecemos hoje, foi apenas desenvolvida no século XVI.

 

Através de pesquisas sobre a origem do crochê na Europa feitas pelo escritor dinamarquês, Lis Paludan, foram fundamentadas algumas teorias, sendo a mais provável a origem na Arábia, depois chegando à Espanha pelas rotas comerciais do Mediterrâneo.

 

Da mesma forma, as técnicas se difundiram por tribos da América do Sul e também na China. Já a outra teoria sugere que o crochê tenha sido originado primeiro na China, através de uma técnica de costura primitiva de bordado, depois difundida no Oriente Médio, se espalhando pela Europa por volta de 1700.

 

Porém, foi só a partir de de 1800 que o crochê começou a ser fortemente difundido, quando a francesa Eléonore Riego de La Branchardière desenhou padrões, publicando-os em um livro para que outras pessoas pudessem reproduzi-los.

O crochê e os sapatos de bebê em crochê no Brasil

O crochê acabou sendo difundido por toda a Europa, mas Portugal, em especial, incorporou a técnica como parte da sua história e tradição. Muitas mulheres, antes e durante o período da ditadura, por não estarem autorizadas a trabalhar ou estudar, passaram a ter aulas de crochê e outros trabalhos manuais como parte das tarefas domésticas, a fim de se valorizar para realizar um bom casamento.

 

A partir disso, os mesmos costumes se espalharam por suas colônias, das quais o Brasil fazia parte. Assim, esses costumes europeus foram incorporados aos nossos, e as mulheres brasileiras também passaram a aprender desde cedo trabalhos manuais para conseguir um bom casamento.

 

Assim, produzir peças em crochê para o próprio enxoval de casamento e, posteriormente o enxoval do bebê que iria nascer era muito comum entre as mulheres. Elas bordavam camisolas, toalhas de banho e de mesa, lençóis, roupinhas e sapatos de crochê para bebê, para si próprias e para presentear amigas. Com isso, difundiram a técnica ainda mais e espalharam a tradição dos sapatinhos de bebê recém nascido de crochê.

 

Atualmente, o crochê é uma técnica também muito utilizada na moda, mas algumas tradições e costumes não se perdem, e até hoje muitas pessoas ainda utilizam a técnica para produzir peças artesanalmente, como os sapatos de crochê para bebê que são presenteados aos entes queridos e amigos.

A lenda do sapato de crochê para bebê vermelho

Assim como os costumes e tradições, algumas lendas também fazem parte da nossa cultura, e muitas delas são carregadas por gerações. É o caso de um antigo costume cigano difundido pela Lenda do Sapatinho Vermelho, que sugere presentear o bebê recém nascido com sapato de crochêpara bebê vermelho para desejar sorte, saúde e prosperidade à ele em sua vida.

 

Com isso, a lenda se tornou uma tradição muito popular entre muitas mamães, que passaram a não dispensar um sapatinho de bebê em crochê vermelho para sair da maternidade.

Sapato de crochê para bebê e roupinha de saída da maternidade

Para quem deseja ganhar dinheiro com o crochê, o sapato de bebê de crochê pode ser incorporado às roupinhas de saída da maternidade.

 

Assim, se você quer aprender a fazer sapato de crochê para bebê e passar a criar peças únicas no mercado para ser usadas em conjuntos com outras peças de roupa: macacãozinho, casaquinho, gorro e até a mantinha do bebê para sair da maternidade com estilo, saiba que é a oportunidade do momento.

 

E mesmo que o seu objetivo não seja a venda, presentear alguém querido com sapatinhos de bebê recém nascido de crochê também é uma excelente ideia. Imagine dar de presente um sapato de crochê de bebê vermelho feito à mão especialmente por você para ser usado junto a uma roupinha à uma nova mamãe? Ela sabendo o que isso significa, ficará muito agradecida pelo seu gesto!


Além disso, saber como fazer sapatos de crochê para bebê é uma super economia, podendo até personalizá-lo com modelos únicos, todos feitos à mão, nada parecidos com o que se vende por aí - isso não tem preço.